Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
DIREITO PREVIDENCIÁRIO Você sabe “aposentadoria simular” no Meu INSS? Confira a coluna de Direito Previdenciário de Juliane Penteado desta semana
30/04/2021 09:48 em Novidades

O “Simular Aposentadoria” serve para calcular as regras de transição dos segurados que já estava na Previdência antes das mudanças na EC 103/2019. 

Pois é, essa seção do site serve para que quem está perto de receber aposentadoria pode ver o quanto de rendimento recebido ao se aposentar, e assim, ver qual a melhor forma e dentro de que regra será melhor beneficiado. 

Últimas notícias

Isso também faz parte do planejamento previdenciário, e nós, previdenciaristas sempre orientamos nossos clientes a verificarem se as informações estão corretas no sistema, uma vez que a autarquia pode cometer erros e quem terá que correr atrás do prejuízo será o próprio beneficiário. 

O site do meuinss apresenta o demonstrativo de quem está perto de se aposentar, e ainda, aqueles que já podem entrar com o pedido de aposentadoria. Essa análise leva em consideração os dados que estão hoje na base de dados do instituto. 

Ao contrário do que pensam, fazer essa simulação não é, mas requer atenção. Para quem quiser mais detalhes sobre essas regras e as simulações pode baixar um arquivo disponibilizado em: Baixar PDF. Para quem quer tentar, vamos lá.

Acesse o site Meu INSS ou baixe o aplicativo no seu aparelho celular e faça seu cadastro com os dados solicitados, cadastre-se senha e clique em entrar. Seguindo as instruções, não tem erro: Digite seu CPF> AVANÇAR> DIGITE SUA SENHA> ENTRAR. 

Pronto, você acessou, agora, vamos ao passo a passo?

Já na primeira página você vai encontrar uma opção “Simular aposentadoria”, onde entrará e poderá simular com os valores e a regra na qual se adequa.

O simulador está dividido em duas partes:

A primeira avaliação se o segurado tinha o direito a aposentadoria antes da reforma, em 13 de novembro de 2019. Nesse caso, as simulações avaliadas como regras da aposentadoria por idade e por tempo de contribuição. 

Ainda que não tenha feito o pedido, mesmo podendo quando como regras sofreram mudar, o trabalhador pode escolher pelo melhor benefício, aquele que oferece mais vantagens.

A segunda parte já apresenta uma análise de acordo com as regras da EC 103/2019. São simulados os dados com todas as regras de passagem, indicando, inclusive, o tempo que falta para atingir a aposentadoria.

O sistema mostrará se você tem direito a se aposentar, caso não, ele também alerta que será exigidos documentos que, eventualmente, inevitável, tendo o trabalhador que os providenciar.

Atenção!

Como disse, a autarquia pode errar, por isso, veja se as informações que constam no sistema estão corretas, o que pode ser feito por meio do CNIS, que é um extrato onde contém toda sua vida contributiva. Ele disponível no Meu INSS.

Nessa análise, pode haver uma alteração do valor do benefício, como por exemplo, períodos que não constam e que podem aumentar o valor. Isso pode ser comprovado através de análise documental. 

Durante a simulação você perceberá que o próprio INSS alertará que uma análise não garante o benefício e que para recebimento do valor pode exigir-se documentos.

Ainda:

- Nem sempre o cruzamento de dados com o sistema do INSS está correto;

- Atenção ao verificar os dados de início e de fim, vínculo empregatício e salário de contribuição;

- Quando o CNIS apresentar erro, haverá um indicativo;

- Esteja com carteira de trabalho ao conferir como informações do sistema do INSS.

- O simulador do INSS não indica qual será o valor provável de sua aposentadoria, para isso é necessário procurar um profissional.

E não se esqueça, fazer um planejamento previdenciário, com um profissional especializado para saber o momento certo para se aposentar e averiguar se existem lacunas na contribuição ao INSS que não estão sendo levados em conta é de extrema importância.

Abraço afetuoso.

 

 
COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!